Pesquisar

Translate

28 de abr de 2012



Conversores Catalíticos Usados em Automóveis


Como funcionam?
 Um conversor catalítico é uma caixa de aço inoxidável montada no sistema de exaustão de um veículo e que contém no interior um catalisador num suporte cerâmico ou metálico que o protege de vibrações ou choques. O catalisador é uma mistura de Platina, Paládio e Ródio.
Muitas  reações químicas espontâneas não ocorrem sem que seja dado um “empurrãozinho” inicial.  É o exemplo das combustões. Podemos deixar gasolina e álcool guardados por anos e anos em recipientes contendo ar. O fato de que a gasolina, constituída por compostos de carbono e hidrogênio – chamados Hidrocarbonetos – e  o oxigênio estejam em contato não faz com que a reação se inicie. Para isso é necessário fornecer uma certa quantidade de energia inicial, que pode ser resultado de uma faísca, de um fósforo aceso ou mesmo um choque violento. Essa energia inicial é conhecida como energia de ativação e, sem ela a reação de combustão não acontece.
O uso de catalisadores faz com que reações que demorariam um tempo muito grande para acontecer possam ocorrer em frações de segundo.

Por que os conversores catalíticos são usados em automóveis?
 Dois  componentes da fumaça expelida pelos canos de descarga dos automóveis estão envolvidos na formação do chamado “smog fotoquímico”, que é responsável pela deterioração da qualidade do ar nos centros urbanos: os óxidos de nitrogênio e os resíduos de hidrocarbonetos. Além disso, a descarga dos automóveis contém quantidades apreciáveis de monóxido de carbono, outro gás venenoso e nocivo à saúde.
O uso do conversor faz com que a maior parte dos resíduos de hidrocarbonetos e monóxido de carbono seja convertida em gás carbônico(CO2) e água, e que os óxidos de nitrogênio sejam transformados em nitrogênio gasoso.



 Os catalisadores adsorvem as moléculas de oxigênio (O2), também presentes nos gases de descarga, e enfraquecem as ligações entre os átomos de oxigênio, de modo que esses átomos ficam disponíveis para reagir com o monóxido de carbono (CO) e formar dióxido de carbono (CO2). Os hidrocarbonetos também são adsorvidos pelo catalisador, o que enfraquece as ligações entre os átomos de carbono e entre eles e os de Hidrogênio e favorece a reação com Oxigênio, de modo a produzir gás carbônico e água.
Os conversores catalíticos usados nos automóveis são muito eficientes, 96% dos hidrocarbonetos e monóxido de carbono são convertidos em gás carbônico e água e a emissão de óxidos de nitrogênio é reduzida em 76%.

Pesquisado por Prof Paulo Silva em:
MORTIMER, E.F.; Química para o ensino médio. 1 ª Ed. São Paulo: Editora Scipione, 2002, p. 169.