Pesquisar

Carregando...

18/09/2010

Petróleo - Fracionamento


O petróleo é uma substância oleosa, inflamável, menos densa que a água, com cheiro característico e de cor variando entre o negro e o castanho escuro.Sua origem esteja ligada à decomposição dos seres que compõem o plâncton - organismos em suspensão nas águas doces ou salgadas tais como protozoários, celenterados e outros - causada pela pouca oxigenação e pela ação de bactérias.
Como o petróleo é uma mistura de milhares de hidrocarbonetos cujos pontos de ebulição estão muito próximos, seria impossível separá-los um a um; então, a separação é feita em grupos de hidrocarbonetos, chamados frações do petróleo. Cada ração do petróleo é ainda uma mistura de hidrocarbonetos formada por um número menor de substâncias, e sua separação só é possível porque as frações apresentam diferentes pontos de ebulição. Analise a tabela abaixo:
Frações do Petróleo
Composição aproximada
Ponto de ebulição/°C
Utilização principal
Gás natural
1 a 2 carbonos  CH4 (70% a 99%)    C2H6 (de 0,5 a 7%)   H2S, CO2, N2, He, etc.
-162 a -75
Combustível e matéria-prima na síntese de compostos orgânicos e na fabricação de plásticos.
GLP (gás liquefeito do petróleo)
3 a 4 carbonos
- 42 a 20
Combustível, gás de cozinha e matéria-prima na síntese de compostos orgânicos e na fabricação de borracha.
Éter de petróleo
5 a 6 carbonos
20 a 60
Solventes em lavagens a seco. O nome éter vem da alta volatilidade desses hidrocarbonetos.
Benzina
7 a 8 carbonos
60 a 90
Solvente orgânico. Possui um caráter tóxico quando inalado causando câncer subcutâneo.
Nafta ou ligroína
8 a 9 carbonos
90 a 120
Solvente e matéria-prima na industria petroquímica.
Gasolina
6 a 10 carbonos
40 a 200
Combustível de motores de explosão.
Querosene
10 a 16 carbonos
150 a 300
Iluminação, solvente, combustível doméstico, e combustível para aviões.
Óleo diesel
15 a 18 carbonos
250 a 350
Combustível de ônibus e caminhões.
Óleo lubrificante
16 a 20 carbonos
300 a 400
Lubrificantes de máquinas e motores.
Vaselina
acima de 20 carbonos
-------
Lubrificante, pomadas, cosméticos, indústria alimentícia.
Parafina
sólidos de massa molar elevada
47 a 65
Fabricação de velas. Possui propriedades termoplásticas e de repelência à água e é usada amplamente para a proteção de diversas aplicações, como em embalagens de papelão para a indústria alimentícia e revestimento de queijos e frutas.
Asfalto
mistura de hidrocarbonetos parafínicos, aromáticos e compostos heterocíclicos que contém, enxofre, nitrogênio e oxigênio.
132 (ponto de inflamação)
Pavimentação de ruas e calçadas, vedação de encanamentos e paredes, impermeabilização de cascos de embarcações, adesivos e laminados elétricos, revestimentos antioxidantes.
Coque
Resíduo sólido da destilação destrutiva (carbonização do petróleo)
-------
Redução do ferro em alto forno, revestimento de fornos refratários, obtenção do alumínio e como fonte de gás de síntese.
Elaboração: Prof. Paulo Silva